Relatos de uma quarta-feira qualquer

 


Você tem se permitido sentir? Sim, abrir aquela caixa escondida de sensações sem o julgamento interno?

Estou refletindo muito sobre isso. Afinal, neste momento, todos os meus sentimentos estão misturados e alguns escondidos. Acredito que por não querer lidar com algumas situações internas, mascarei muitos deles e, com isso, percebi um boicote de toda a beleza do viver.

Somos habituados por questões sociais a conduzir nossa rotina de forma mecânica. É preciso estar sempre bem para todas as situações da vida, mesmo que isso signifique magoar profundamente nosso íntimo. Colocamos nosso mais reservado sentimento em segundo lugar.

Essas avaliações são fruto de um exercício diário exaustivo. Em busca de estar confortável em minha própria pele tenho enfrentado com mais franqueza todas as emoções e sentimentos. Descontruindo amarras e, principalmente, a necessidade de agradar ao outro em qualquer situação.

Não faz sentido, hoje, que eu viva na tentativa de encaixar meus valores e ações dentro de padrões de pessoas que não demostram apreço ou respeito. E isso, pode vir de pessoas próximas mesmo ou não. Quem nunca se viu deixando de dizer algo ou de se posicionar somente por saber que alguém da família não está disposto a ouvir com respeito?

Vamos romper com essas pessoas? Não, mas é importante romper com o ciclo.  Pode até existir um distanciamento inicial.  São situações como essa que tem exigido mais da minha capacidade de viver coletivamente sem abrir mão de mim. Ser mais claro com minhas vontades e emoções para externar isso de forma amável e de fácil entendimento pelo outro.

A minha caminhada tem sido penosa em alguns dias e cheia de alegrias em outros, assim como todos os dias de nossas vidas. Porém, alinhar meus sentimentos e ter compromisso em primeiro lugar comigo tem me feito ver mais belezas nas relações.

Para fechar, entendo que estar confortável verdadeiramente comigo é mais importante do que viver confortavelmente com o outro apenas por uma conveniência imposta. Tudo isso, sem deixar a amorosidade e o respeito pelos demais de lado.  Faz sentido para você? 

Comentários

Postagens mais visitadas

Siga @todacasaquer