Condomínios Clube se tornam tendência no mercado imobiliário






Empreendimentos atraem com mais espaço e áreas de lazer

A pandemia do coronavírus trouxe muitas mudanças para o mundo, sobretudo no campo da saúde. Entretanto, o mercado imobiliário não ficou de fora das transformações, principalmente quando falamos sobre o novo jeito de morar e o que as pessoas desejam para suas habitações a partir de agora. 

De acordo com um levantamento do Grupo Zap sobre os impactos da COVID-19 no mercado imobiliário, 60% dos entrevistados consideram que ter uma varanda no apartamento é muito relevante, 37% acham que espaços de lazer são de importância, 36% gostariam de um ambiente reservado para trabalhar.

Por isso, a próxima tendência para o mercado imobiliário será empreendimentos que ofereçam muito lazer, mais espaços compartilhados e apartamentos maiores. Baseada nessa percepção de mercado, a Danpris, construtora da Grande São Paulo, lançou o seu primeiro condomínio clube em Itu, a 100 quilômetros da capital. 

Situado na entrada da cidade, o Maxim Home Club conta com oito torres e 752 unidades com metragens que variam entre 45 m² a 66 m².  Com infraestrutura de lazer completa, o Maxim se diferencia na categoria de empreendimentos do programa habitacional Casa Verde e Amarela  (antigo Minha Casa MInha Vida) - graças à presença de um número considerável de opções - cinco quadras de esportes variados, longas e largas pistas de cooper e de bicicleta, piscinas - aquecida coberta e descoberta com toboágua - salão de festas equipado, churrasqueira, além de um coworking, que atende à tendência atual de um número grande de pessoas que trabalham em casa. 

"É um empreendimento que chama a atenção por não ter nada parecido nessa categoria na cidade e que vai permitir aos moradores o viver dentro do condomínio de forma plena e melhor com segurança" explica Dante Seferian, CEO da Danpris. 

Esse é o primeiro condomínio clube da construtora e serviu de estudo para entender a receptividade dos compradores a esse tipo de condomínio no interior, e pode ser um divisor interessante, devido a aceitação do público, levando a Danpris a se estruturar para projetos semelhantes em outras cidades.

Comentários

Postagens mais visitadas

Siga @todacasaquer