Curvas que seduzem: o poder das linhas sinuosas nos projetos de arquitetura



Tendência contemporânea chega ao mercado goiano para trazer aconchego aos ambientes residenciais, em momento que as pessoas estão passando mais tempo em casa. O uso de linhas orgânicas faz com que espaços compactos sejam mais convidativos

Acolhimento e aconchego são necessidades instintivas para o ser humano, desde os seus primórdios. Elas são importantes não apenas no campo das relações familiares e interpessoais, mas também na relação do homem com o espaço onde vive, especialmente a sua casa.  Em tempo de pandemia, essa percepção tornou-se ainda mais nítida. Com essa missão, projetos arquitetônicos residenciais tem se valido do poder das curvas para traduzir o aconchego. É o que explica Caroline do Valle, arquiteta da Victor Tomé Arquitetura: “as linhas de um projeto, seja na estrutura do espaço ou na decoração, influenciarão no resultado desejado para o ambiente interno”, diz.

 Os traços curvos não se restringem apenas aos projetos estruturais de uma edificação. Eles invadiram os ambientes internos e fazem, atualmente, parte do planejamento de decoração. A sinuosidade é uma tendência consolidada no design de eletrodomésticos, móveis e peças para decoração. As linhas curvas vão do chão ao teto de uma residência. “Hoje, vemos que ao priorizar a sinuosidade em nossos projetos, seja em itens de decoração, nos móveis ou até mesmo nos utensílios que vão estar numa casa, conseguimos fazer com que o ambiente se torne mais convidativo e harmônico, otimizando a funcionalidade do espaço em si", comenta a arquiteta. 

O conceito é a tendência para 2021. O mercado imobiliário goiano já se apropriou do conceito em projetos lançados ainda em 2020, a exemplo do projeto do apartamento decorado do Hub Compact Life, lançamento da City Soluções Urbanas em Goiânia. A arquiteta Caroline, que integra o escritório que assina o projeto, salienta que  o projeto do decorado, de 47 a 76 metros quadrados, priorizou o conceito orgânico. “O planejamento interno do espaço desse projeto foi elaborado a partir desse estilo que privilegia as linhas curvas. Com elas nós conseguimos trazer não apenas leveza ao local, mas também movimento, circularidade e integração sem deixar de lado a beleza e a sofisticação, comenta ela. 

No apartamento decorado, que está aberto à visitação na Central City, na Alameda Ricardo Paranhos, no setor Marista, a arquiteta utilizou diversos elementos curvilíneos. O chão está coberto por um tapete com formas sinuosas que atravessa a sala de estar e invade o quarto. Na cozinha, a mesa tradicional dá lugar a um tampo de pedra claro, sem ângulos de 90º. Isso cria a perspectiva de circularidade ao ambiente e coloca as pessoas à mesa sem qualquer tipo de hierarquia. No teto, a sanca foi pensada estrategicamente para criar a sensação de movimento. 

Os traços não retilíneos fazem com que haja integração entre os ambientes. Enquanto isso, os bandos das cortinas ganham destaque na sacada, isso porque eles trazem um ar de aconchego e leveza para o ambiente. Cada item é pensado para despertar no morador a sensação de que a casa o abraça, em qualquer ponto que ele esteja. 

Na história

Por muito tempo as linhas retas e sóbrias foram utilizadas na concepção de vários projetos arquitetônicos e também de decoração. Goiânia, por exemplo, cidade projetada no início do século XX, tornou-se nacionalmente conhecida por sua arquitetura, com seus traços retilíneos e cantos de 90º. A Art Déco surge nesse período ligada a ideias de inovação e vanguardismo. Goiânia foi o símbolo máximo da modernidade no Brasil naquele período.

Por outro lado, a escola francesa da Art Déco não chegou sozinha ao Brasil. É também nesse período que vários artistas e arquitetos tiveram contato com o estilo Art Nouveau. Inspirada nas linhas assimétricas da natureza, o conceito nasce na tentativa de levar os contornos das formas de plantas, flores e animais para o mundo das artes. 

O estilo Art Nouveau chega à arquitetura como conceito que expressa fluidez, liberdade e leveza, explica Caroline do Valle. “As linhas curvas são a melhor escolha para um projeto em que se busca a sensação de aconchego e conforto e de amplitude de espaço. A sinuosidade dá a qualquer ambiente essa liberdade e fluidez para as pessoas circularem”, diz. 


Comentários

Postagens mais visitadas

Siga @todacasaquer