Tecnologias potencializam projetos em casas de campo

 




Com o crescimento do mercado de luxo, automação residencial ganha novos olhares

Desde o início da pandemia, na contramão das tendências econômicas, o mercado de luxo tem ganhado força. Conforme levantamento realizado pela Consultoria Euromonitor Internacional, a área cresceu 93% no ano passado. Segundo o mesmo estudo, o Brasil é o país onde o setor de luxo menos sofreu na pandemia. A pesquisa estima que agora o país vai acompanhar o crescimento mundial e deve acumular ganhos de 34% até 2025. 

Na prática, esse crescimento se reflete nas novas tecnologias que são implementadas nos projetos arquitetônicos mais modernos e as casas de campo têm um olhar especial neste cenário. Empreendimentos na zona rural registraram aumento na procura desde o início da quarentena, em que o home office também passou a crescer. Apenas em 2020, as vagas de emprego neste sistema de trabalho cresceram em 309%, conforme aponta estudo do site de recrutamento e seleção Vagas.com. 

De acordo com Samuel Bonjorni, diretor de novos negócios da Dominus Automação Residencial - empresa de tecnologia para residências de alto padrão, os clientes passaram a procurar mais soluções para garantir conforto e facilidades nas casas de luxo de campo. No ano passado, o especialista acompanhou de perto um projeto para uma casa em Campos do Jordão, por exemplo. “A casa estava pronta, um projeto antigo que não atendia as necessidades deste nível de residência. Então nós planejamos e executamos uma reformulação do projeto inteiro”, conta o profissional. 

As tecnologias mais requisitadas estão entre sonorização para ambientes internos e externos, salas de cinema, projeção em 4K, persianas automatizadas, salas de home theater e a própria automação residencial, que é a tecnologia que une todas as outras para que sejam comandadas por meio de dispositivos como tablets e celulares. De acordo com dados da IDC Brasil, a previsão é de que, até o final de 2021, o faturamento do setor ultrapasse a marca de 291 milhões de dólares, o que representa um aumento de 21% na comparação com 2020. Na visão global do instituto, o segmento também conhecido como smart home deve crescer em média 11,9% nos próximos anos.

Detalhes do projeto e do funcionamento da automação residencial da casa de Campos do Jordão podem ser conferidos aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas

Siga @todacasaquer